Do Egito chamei o meu filho (Oséias 11,1)

O Egito é o país do cativeiro de Israel e do Êxodo, sob a liderança de Moisés. O Egito dos Faraós, ainda está bem presente no Museu do Cairo, com seus sarcófagos, monumentos e objetos de usos das dinastias antigas, que em grande parte vem das pirâmides e túmulos escavados. Bem próximo ao Cairo estão as célebres pirâmides. No centro antigo da cidade, esta o bairro Copta, que reúne inúmeras igrejas cristãs, sendo a mais importante a Igreja de São Sérgio onde, segundo a tradição, esta a gruta onde se refugiou a Sagrada Família quando esteve no Egito. (Mt 2,13). Bem próximo desta Igreja esta a Sinagoga de Bem Ezra, que marca o local onde Moisés foi retirado das águas do Rio Nilo (Ex 2,5-6).

  No Egito é importante também a Península do Sinai. Após atravessarmos o Canal de Suez, entramos no deserto por onde passou o Povo de Israel, tendo ao centro o Monte Sinai, em cujas encostas fica o Mosteiro de Santa Catarina, construído no local da Sarça Ardente (Ex 3,2). Subir o Monte Sinai no dorso de um camelo é uma experiência transformadora. Ao chegar ao topo da montanha, local onde Moisés recebeu as Tábuas da Lei (Ex 20) pode-se sentir a forca, o poder e a majestade do Criador, que raios e trovões anunciaram a Moisés (Ex19,16).