O que vês, escreve-o num livro e
Manda-o às sete Igrejas que estão na Ásia
(Apc 1,11)

   A atual Turquia é de grande importância para o peregrino cristão , pois foi para essa região que o cristianismo se expandiu naturalmente vindo da região da Palestina. Neste país se realizaram os oito primeiros Concílios Ecumênicos: Nicéia (325); Constantinopla I (381), Éfeso (431); Calcedônia (451); Constantinopla II ( 553); Constantinopla III (680); Nicéia II (787) e Constantinopla IV ( 869). Portanto nesta região foram definidas as grandes verdades da fé cristã.
   A cidade de Antioquia foi o primeiro centro missionário em terra pagã (At 12,26); de lá partiram São Paulo e São Barnabé para a sua primeira expedição apostólica (At 13,1).

Constantinopla, a atual cidade de Istambul, também foi chamada de “segunda Roma” visto que nesta cidade estiveram grandes vultos da Igreja primitiva. Nesta cidade esta a grande Basílica de Santa Sofia, construída pelo Imperador Constantino, primeiro Imperador Romano convertido ao cristianismo. Existem muitas ruínas da época bizantina e dos cruzados, além de Igrejas e Mesquitas belíssimas.

   A cidade de Esmirna, na região da Anatólia, é o ponto de partida para as visitas as cidades das Sete Igrejas do Apocalipse (Apc 2). Em Éfeso esteve São Paulo, que permaneceu nesta cidade por três anos e que neste período manteve contato com as cidades próximas, onde se foram constituindo comunidades cristãs conforme nos relata a carta aos Colossenses (Cl 4,16).
   Merece destaque a cidade de Éfeso, sede do Concílio de 431, que proclamou a Maternidade Divina de Maria (Theotokos). Próximo está a localidade de Meryem Ana, ou a “Casa de Nossa Senhora” onde a tradição local diz ter habitado a Virgem Maria neste local levada por São João após ter sido confiada por Jesus ao Apóstolo, que se transferiu para Éfeso, onde morreu e esta seu antigo sepulcro, nas ruínas da Basílica construída pelo Imperador Justiniano, no ano 535.